domingo, 22 de janeiro de 2017

Quem deve fazer? Merece urgência

quem é que vai consertar os buracos da avenida José Fernandes Araujo, trecho da Av. Atlântica a Avenida Rui Barbosa.Tá difícil de entrar na BR 376 pela Avenida Atlântica os buracos são enormes;penso que é da responsabilidade da Viapar, porque foram os usuários que pagaram pedágio que usaram esse trecho quando provocaram os desvios

Semana agitada

Esta semana o PROGRAMA DOMINGO POPULAR, grava esta semana com o artista sertanejo cantor e compositor Edi Pinheiro e o Cover do Elvis Presley Wano Santana. a entrevistada é a Dra. Denise Camargo,educadora, psico pedagoga, astróloga, especializada na educação de crianças especiais.Esta semana também tem a entrega do Troféu Imprensa dia 25.01;17-Churrascaria Amigão,com a presen ça de três prefeitos e 9 vereadores da região

O Japonês e a pena de morte.


O fato (verídico) ocorreu em Maringá, no ano 1998. Realizávamos uma audiência de instrução e julgamento, na 2ª vara criminal, tendo no banco dos réus, um senhor nipônico, com idade avançada. Segundo consta, o mesmo – que era feirante – dirigindo a sua Kombi, de madrugada, nas imediações do Estádio Willie Davids (feira do produtor) – atropelou um ciclista, causando-lhe ferimentos leves. A legislação penal, à época, não permitia qualquer medida que ensejasse à extinção do feito, a não ser por sentença, com condenação (mesmo que somente à pena de multa); absolvição ou causa extintiva da punibilidade (morte, prescrição, etc.). Pois bem: O réu, notei, estava visivelmente nervoso, pois, no evoluir dos depoimentos das testemunhas e conforme declarações da vítima, o seu comportamento culposo restava evidente. Concluída a instrução, passou-se ao julgamento. Eu, como Promotor de Justiça, entendi que houve culpa do réu, mas que o mesmo, pelas circunstâncias, merecia a substituição da pena corporal, pela pena de multa. A defesa tentou elidir a responsabilidade culposa do acusado, concluindo com pedido de absolvição. Na sequencia, ainda na própria audiência, o Meritíssimo Juiz proferiu a sentença. O réu – que já estava nervoso – presenciando aquela formalidade palaciana passou a sentir espasmos. Ao mesmo, foi pedido que ficasse calmo e servido um copo com água. Na decisão monocrática o probo Juiz, fez o relatório, analisou as teses defendidas, as provas coligidas e proferiu a sentença, condenando o réu à pena de multa e determinando que esta pena fosse imediatamente executada; e a sentença publicada, na forma da lei. O japonês desabou. Mais água lhe foi servida. Quando se recuperou, começou a chorar, e passou a dizer: “na terra não tem justiça”. “Justiça mesmo é só a de Deus”. “É uma grande injustiça o que o senhor Juiz fez comigo”. “Tem gente que mata, rouba, estupra, e quando muito, apenas ficam presas”. “Eu, que apenas atropelei um ciclista; que teve ferimentos leves; que levei o mesmo ao hospital; dei-lhe uma bicicleta nova; paguei despesas (sendo até mesmo explorado por ele e por sua família); sou primário; idoso; com residência fixa; sem antecedentes; na ocasião dos fatos (mesmo de madrugada) já estava trabalhando, fui injustamente condenado pelo senhor à pena de MORTE, a qual, segundo o senhor mesmo disse, deverá ser executada de imediato, em praça pública, na forma da lei”. “Será que o senhor poderia, pelo menos, permitir um recurso para que essa pena seja transformada em prisão perpetua?”. (obs: depois de esclarecido o mal entendido, até o japonês riu da situação). Consta que ele pagou a ínfima multa que lhe foi imposta; o processo foi arquivado, procedendo-se a baixa nos registros e na distribuição. Dias após, fui à feira do produtor e comprei verduras com o mesmo, entregando-lhe uma certidão negativa.boa essa postada no facebook  pelo ex promotor Guidini de Moraes

sábado, 21 de janeiro de 2017

Lançamento

Atenção. Hilario Gomes e o jornal O Repórter Regional, lançam no dia 25 , noite do Troféu Imprensa uma sugestão de slogan para Sarandi. SARANDI, CIDADE ACOLHEDORA! A ideia é pulverizar para que todos vejam a cidade como uma cidade mais humana, que de fato é

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Bandidos mandando no Brasil

Mortes nos presidio , queima de ônibus e carros, e os presos mandando   no pais, chamando atenção do mundo para dizer , aqui temos a força.E agora , são 5 os poderes mais fortes. PODER EXECUTIVO, PODER LEGISLATIVO, PODER JUDICIÁRIO, IMPRENSA E CRIME ORGANIZADO., Lamentável.

Hoje Dia do Farmacêutico


quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Podem atiçar. Começo quando acho que devo

Estão me atiçando. Hilario você não fala nada da administração de Sarandi? não falo porque não dá para avaliar uma administração com apenas 18 dias de trabalho. Por enquanto só observo. Vejo algumas atitudes erradas de neófitos, tem nomeações que não concordo , mas é uma opinião só minha, Estou na cautela. Mas, estou decidido fazer valer a minha condição de jornalista,quero respeito e dignidade, para trabalhar. , coisa que algumas autoridades daqui, não costumam fazer.e gostam de pirraçar dar canseira e chá de cadeira. Isso eu não vou permitir. e, posso me enfurecer antes do tempo.

"Viola Quebrada" por João Araújo -, Cheiro da roça

chuvas registram muitas reclamações

As chuvas que caíram em Sarandi e que foi causadora de muitos transtornos fez o nosso Whatsapp receber muitas reclamações. Vieram reclamações de várias cidades das redondezas e a maioria de Sarandi. Pontos cruciais foram o Jardim Nova Independência, Av. João Marangoni,Av. Colombo -BR 376, Jardim Verão, Jardim Santana,Avenida Otávio Colli, Jardim Nova Aliança, entre outros bairros. O Secretário do Urbanismo Walter Volpato Filho vai ter muito trabalho para suprir as reclamações futuras.

MINISTRO MORRE EM ACIDENTE .ELE ERA RELATOR DAS DELAÇÕES NA OPERAÇÃO LAVA JATO

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki morreu nesta quinta-feira (19),  em um acidente aéreo. Ele tinha 68 anos,era viúvo e deixa três filhos. Membro do STF desde 2012, Teori foi o ministro responsável pelas investigações da Operação Lava Jato na Corte, tratando dos processos dos investigados com foro privilegiado. A morte de Teori foi confirmada pelo filho do magistrado Francisco Zavascki, em uma rede social. A morte do ministro pode desencadear uma série de comentários , colocando em dúvida o acidente casual.